Você vai querer roer as unhas de ansiedade quando ver os livros que será lançado em 2019

Hellboy:
A Ascensão da Rainha de Sangue (Hellboy: Rise of the Blood Queen)
Nos quadrinhos de Hellboy, a Rainha de Sangue é Nimue, a maior de todas as bruxas britânicas, que viveu na era arthuriana e era amante de Merlin. Ela usou essa afeição para aprender os truques do mago e depois aprisioná-lo. Sem Merlin, porém, Nimue enlouqueceu, e sua loucura era tamanha que todas as outras bruxas julgaram melhor matá-la, esquartejá-la e espalhar os pedaços de Nimue pela Terra.

O Mundo em Caos (Chaos Walking)


Todos os personagens são extremamente bem montados e constituidos. Além dos protagonistas (incluído o cachorro Manchee.), preciso mencionar o Aaron, o pregador da cidade e um homem totalmente perturbado e com a fé distorcida. Ele vive atormentando a vida de Todd e dando uns tapas no garoto, a maldade flui em cada página onde ele aparece, é aquele personagem por quem tomamos asco quase que imediatamente.
A vida de Todd foi uma completa mentira, fundada em uma infinidade de segredos. Seus medos, suas inseguranças e questionamentos são retratados com maestria. Vamos descobrindo as respostas juntamente com ele.
Alita – Anjo de Combate


O trailer mostra Alita (Rosa Salazar) descobrindo quem ela realmente é no ano de 2026. A garota não tem memórias do seu passado, mas é uma ótima lutadora e fará o possível para descobrir sua origem. Além disso, a protagonista começa a ser caçada pelo vilão e seus robôs. O principal nome do grupo do mal que busca capturar a personagem é interpretado pelo ganhador do Oscar Marsehala Ali.
O Projeto Rosie (The Rosie Project)
Don Tillman está noivo. Mas ainda não sabe de quem.
Professor de Genética e pouco sociável, decide que chegou o momento de arranjar uma companheira, e elabora um questionário que irá ajudá-lo a encontrar a mulher perfeita.
Quando Rosie Jarman aparece no seu gabinete, Don assume que ela pretende concorrer ao “Projeto Esposa” e penaliza-a por fumar, beber, não comer carne e ser pouco pontual.
Mas Rosie não ambiciona tornar-se a Sra. Tillman. O seu objectivo é recorrer ao profissionalismo de Don, para que ele a ajude a encontrar o seu pai verdadeiro.
Os Novos Mutantes (The New Mutants)
Mas, para resgatá-los, eles terão de enfrentar inimigos que se ocultam dentro de seus amigos — e também deles próprios! E ainda: uma ex-integrante do grupo reaparece para a surpresa de todos, mas a felicidade em revê-la acaba sendo eclipsada pela necessidade de sobreviver aos seus ataques! Com participação especial de: Magneto, Professor X, Tempestade, Cristal e Lila Cheney — e a primeira aparição do Fortão! Este volume de 236 páginas reúne as edições 26 a 34 de The New Mutants. Com roteiro de Chris Claremont e arte do visionário Bill Sienkiewicz e Steve Leialoha.
It: A Coisa, Capítulo 2
Assim como no livro, o filme deve mostrar Stan cometendo suicídio no momento em que descobre que Pennywise retornou. Ele é o único dos Otários que não possui psicológico para conseguir encarar o palhaço novamente.
A Coisa possui diversas formas, apesar da mais conhecida ser o palhaço Pennywise. No primeiro longa, esse ser sobrenatural chegou a se transformar em uma mulher desfigurada e até em um leproso. Pois eis que o leproso deve retornar em It: A Coisa – Capítulo 2, pois o ator Javier Botet, que interpretou essa transformação personagem, foi visto nos sets de filmagem, confirmando sua participação no longa.
Artemis Fowl
Artemis Fowl sabia que fadas/duendes existiam e com a sua inteligência, resolveu se aproveitar disso para ficar rico. Como? Seqüestrando uma fada-policial e pegar o resgate.
Mas, as fadinhas não são tão inhas assim, pelo menos não tão inocentes também. São criaturas com alto nível tecnológico, armados e podem ser bem estouradinhos… ah, e detestam humanos.
A Cozinha
3 esposas de chefes da máfia comandam os negócios depois que os líderes são capturados pelo FBI. É quase que uma versão adulta de “Três Espiãs Demais”, com mulheres muito diferentes que, nesta criação, não estão do lado bonzinho da história.
O Pintassilgo
Theo sobrevive inexplicavelmente ao acidente em que a mãe morre, no dia em que visitavam o Metropolitan Museum. Abandonado pelo pai, Theo é levado para casa da família de um amigo rico. Mas Theo tem dificuldade em se adaptar à sua nova vida em Park Avenue, e sente a falta da mãe como uma dor intolerável. É neste contexto que uma pequena e misteriosa pintura que ela lhe tinha revelado no dia em que morreu se vai impondo a Theo como uma obsessão. E será essa pintura que finalmente, já adulto, o conduzirá a entrar no submundo do crime.
Spawn
Um dos mais míticos projectos dos comics amercianos: uma enciclopédia do universo spawn , com descrições pormenorizadas das mais importantes personagens, bem como a descrição do conflito entre o Bem e o Mal que agiat esta série. Ilustrado por Ashley Wood e escrito por Steve Niles.

A Padroeira
Exibida em 2001, a novela A Padroeira, escrita foi Walcyr Carrasco, foi baseada no livro As Minas de Prata, de José de Alencar. No original, as faladas minas de prata, guardavam tamanha riqueza que poderiam decidir o futuro da colônia. Para provar seu amor por Inês, Estácio decide procurar o mapa do tesouro deixado por seu avô antes de morrer.

Essas Mulheres
Uma novela que reuniu obras de José de Alencar. Essas Mulheres exibida pela Rede Record em 2005, era uma costura das tramas principais dos livros Senhora, Lucíola e Diva.

Tieta
A novela Tieta foi originalmente exibida em 1989, e atualmente é reprisada pelo Canal Viva é uma adaptação do romance Tieta do Agreste, escrito por Jorge Amado. No livro, assim como no folhetim, Tieta ainda adolescente é escorraçada de casa e da cidade, após descobertas suas aventuras sexuais por sua irmã Perpétua e seu pai Zé Esteves. 25 anos depois, ela volta rica, trazendo sinais de progresso para Santana do Agreste, mexendo com a vaidade e com os preconceitos dos moradores do interior baiano.

Éramos Seis
Novela exibida pelo SBT em 1994, Éramos Seis foi escrita por Silvio de Abreu e Rubens Ewald Filho, baseada no romance de Maria José Dupré que narra a história de Lola, uma mulher que cuida do marido e dos 4 filhos, e passa a ver a transformação da sociedade e da vida deles, até que lhe sejam tirados um por um, e ela termina numa confortável casa de repouso.

Filmes baseados em livros
Conheça agora os filmes que foram inspirados em livros que muitas pessoas dizem que não são tão bons quanto os originais. Mas muitos deles foram sucessos de bilheteria em diferentes países.

Diário de Uma Paixão
Foi um filme romântico que derrete os espectadores desde de 2004. O enredo é inspirado livro homônimo de Nicholas Sparks, de 1996, contando a história de um casal nos anos 40. Ator Noah Calhoun e Allie Hamilton, interpretados por Ryan Gosling e Rachel McAdams, são de poderes aquisitivos diferentes e, além dessa diferença, enfrentam a distância, quando o rapaz é mandado para servir na Segunda Guerra.

O Menino do Pijama Listrado
A triste história de um menino alemão que vira um grande amigo de um outro pequeno judeu, o qual está preso em um campo de concentração perto de sua casa, levou milhões de pessoas as mais tristes lágrimas.

12 Anos de Escravidão
Conta como a vida de um negro livre, no século XIX, mudou de cabeça para baixo em poucos dias ao ser sequestrado e vendido como escravo á dois senhores que que o judiava muito, vale a pena conferir é uma históri de tirar o folego.

A Cabana
Fala sobre a um homem que perdeu tudo e depois que conhece Deus vive a vida com sabedoria.

O post a seguir dará a vocês grandes dicas de como concluir o seu livro de um jeito fácil vejam só:

1) CARREGUE UM LIVRO SEMPRE COM VOCÊ
2) SÓ INICIE OBRAS QUE VOCÊ DESEJARIA LER
3) Deixe um tempinho antes de dormir para pegar o livro
4) Dê preferência e leia apenas 1 livro por vez
5) LEIA NO BANHEIRO
Metas também podem ser definidas para o longo prazo. Por exemplo, concluir uma determinada quantidade de capítulos do seu livro até o final do mês.
O importante é não deixar a leitura entregue ao acaso. Você já teve uma experiência negativa com este livro. Se não estabelecer metas, acabará abandonando o projeto novamente. Assim, seja organizado e disciplinado para seguir de perto suas regras e obrigações diárias.
Leia menos para ler mais: se você lê até o ponto de ficar cansado ou de passar os olhos sobre a página sem que se lembre ou tenha consciência do que acabou de ler, algo está errado.
Você precisa aprender a parar de ler antes que isso aconteça para que seu horizonte de leitura se amplie e para que a leitura sempre esteja associada a uma atividade prazerosa. Lembre-se: para ler mais, leia menos, mas com mais qualidade.
Como Ler Livros: Qual o propósito da leitura?
Quando a gente lê um livro, duas coisas podem acontecer.

A gente pode entender bem o que o autor quer passar ou pelo menos entender que a gente não entendeu nada.
Nessa dificuldade é justamente onde mora o porquê da leitura.
Ler é um exercício para aumentar o conhecimento.
Para alcançar este objetivo, são necessárias duas condições.
A primeira é que o autor tenha um maior nível de conhecimento que o leitor no assunto em questão.
Já a segunda condição é que leitor supere essa desigualdade até o fim dessa leitura.

Existe uma classe de livros, que corresponde à 99% dos milhões de livros publicados no mundo ocidental.

Os livros que aí pertencem geralmente não vão nos ajudar na melhoria da habilidade de leitura.
Portanto, é inteligente aceitar que não vamos aprender muito a partir deles, ou seja
Ao invés, uma leitura inspecional já vai ser suficiente.
Em seguida, existe uma segunda classe de livros com os quais você pode aprender – como ler e como viver.
Esses livros correspondem a menos de um 1% dos livros e eles demandam muito do leitor.
Finalmente, a terceira classe de livros é ainda menor.
São livros que nem mesmo o melhor leitor consegue tirar toda a informação.
O caldo é infinito.
Por isso, devemos buscar esses poucos livros, pois terão grande valor para a vida.
Eles são livros que nos ensinam muito, tanto sobre leitura quanto sobre a vida.
Além disso, nos instigam a repetir a leitura inúmeras vezes, porque apresentam novas nuances a cada releitura.

A leitura ativa é o ato de fazer perguntas e procurar por respostas.

Apenas conseguimos melhorar como leitores se lermos livros que nos desafiam, que estão além da nossa capacidade atual.

1 Estes livros vão trabalhar a nossa mente e nos ajudar a evoluir.
2 Os grandes escritores sempre foram grandes leitores, mas isso não significa que eles leram todos os livros que foram listados como indispensáveis.
3 Em muitos casos, eles leram alguns poucos livros, mas leram muito bem.
4 Porque eles dominaram esses livros, se tornaram parte do mundo dos autores.
5 Dessa forma, passaram a ser autoridades no meio.
6 O curso natural de eventos é que, um bom aluno se torne um professor, e da mesma maneira, um bom leitor se torne um autor.

Fique por dentro dos Livros que aumentam sua inteligência, aqui em nosso site e escolha qual mais lhee agrada, confira quais são eles:


1) Livros de Ciência / Quando falamos em livros de ciência, não nos referimos apenas a materiais científicos, escritos com linguagem específica e repleta de termos técnicos, mas àqueles que ofereçam ensinamentos sobre o mundo em que vivemos. Isso inclui livros sobre a evolução da sociedade, que expliquem grandes eventos naturais, como o Big Bang, entre outros assuntos.
A vantagem desse tipo de leitura é que aprendemos como um fato deve ser investigado, para que as evidências sejam comprovadas com relevância. Esse tipo de conhecimento pode ser aplicado no seu dia a dia, seja no trabalho ou na universidade.
2) Livros de Filosofia / No passado, a ciência e a filosofia são ambas fruto do pensamento analítico. Se a ciência nos ensina como entender o mundo e seus acontecimentos, a filosofia ajuda a compreender o que se passa dentro de nós mesmos. Dentro da categoria de livros de filosofia podem estar diversos tipos de obras, que vão de religião a política, sempre analisando as necessidades, desejos e o comportamento humano.

3) Livros de Ficção / As obras de ficção são muito mais do que histórias inventadas. Os grandes livros de ficção ajudam o leitor a experimentar uma realidade completamente diferente da sua e criar experiências que aumentam seu nível de consciência sobre o mundo. Além disso, muitos delas contêm diversas informações reais sobre ciência, história, filosofia e outros temas. O escritor norte-americano Truman Capote, famoso pelas obras A Sangue Frio e Bonequinha de Luxo, costumava dizer que um bom romance pode valer mais que um estudo científico.

4) Livros de História – Os livros de história podem parecer maçantes, mas narram os fatos mais interessantes e emblemáticos que já aconteceram com a humanidade. Quando lemos uma obra histórica, além de aprender sobre o passado, também fazemos conexões com o presente e conseguimos entender como a nossa sociedade se tornou o que é hoje. Com eles, percebemos que pensamentos e ideias são imortais.

5) Livros de Poesia – Ler livros de poesia pode ser um grande desafio para aqueles que não estão acostumados, por conta da escrita mais rebuscada e da enorme presença de figuras de linguagem. Mas são justamente essas duas características que toram os textos poéticos tão interessantes e importantes para o nosso aprendizado. Por meio dessas obras conseguimos desenvolver a admiração pelo poder da palavra, além de exercitar nossa mente para desvendar os mistérios e mensagens por trás das rimas e das metáforas.

Ler faz bem?

Todo mundo já ouviu ou disse essa frase, provavelmente mais de uma vez. Esse é um daqueles lugares-comuns que não se esgotam. Já repetimos muito isso por aqui, mas é fato consumado que ler é ótimo para o cérebro e para os estudos – a sua inteligência agradece, e a aprovação no vestibular também. Se você ainda não tem esse hábito, comece já! Não é difícil aprender a gostar de ler, e você só tem a ganhar com isso. A ciência explica como um costume simples pode melhorar seu cérebro e também a sua vida. Continue lendo para saber como.
Você fica mais inteligente quando lê muito, e também melhora a escrita e seu vocabulário. Disso você já sabe. Outra habilidade que se desenvolve mais é a da criatividade: quando lemos um livro em estilo romance, por exemplo, a capacidade de imaginar o cenário em que a ação se desenvolve, além da imagem física dos personagens, leva a criar um outro mundo dentro de nossas cabeças.

Talvez a conclusão deste post não surpreenda a maioria dos leitores, mas a ciência comprovou recentemente o que parecia óbvio: literatura faz bem para o cérebro! Nos Estados Unidos, um grupo de teste foi convidado a ler um capítulo do romance Mansfield Park, de Jane Austen, dentro de uma máquina de ressonância magnética, enquanto pesquisadores da universidade de Stanford analisavam os resultados neurológicos. Para o experimento, era preciso ler o capítulo de duas formas distintas: primeiramente, uma leitura descompromissada; depois, uma leitura para análise crítica da obra. A conclusão do estudo apontou que a leitura de livros pode ser um exercício valioso para o cérebro, já que quando lemos, o sangue flui para diversas áreas associadas à concentração e, no caso de uma leitura mais crítica, também para áreas menos ativas do cérebro. Logo, o estudo concluiu que a forma de leitura afeta o cérebro e através dela podemos treiná-lo para ser cada vez melhor em atividades que exigem compreensão e concentração. Logo, o estudo conclui que a forma de leitura afeta o cérebro e pode indicar formas de treiná-lo para ser cada vez melhor em atividades que exigem compreensão e concentração.
Ler eleva a autoestima, desconhece a solidão, nos permite estar sempre acompanhados. A leitura constrói sonhos e nos empurra à realização.

É ótimo desenvolver os hábitos de leituras nem que seja dois livros por ano, a leitura abre novos horizontes para o cérebro e te faz conhecer palavras e saberes que você jamais imaginaria, veja a seguir diversos livros que se tornaram os mais importantes nos últimos anos.

Aqui estão eles:
Em Busca do Tempo Perdido, de Marcel Proust – Quiçá uma bíblia da civilização humana, mais do que da francesa. Ciúme, memória-tempo, amizade, sexualidade — eis alguns dos temas candentes do escritor. Duas editoras se encarregaram de traduzir a obra-prima, a Globo e a Ediouro. No time de tradutores da Globo estão Mario Quintana, Manuel Bandeira, Carlos Drummond de Andrade, entre outros. Fernando Py enfrentou solitariamente as centenas de páginas de um autor de prosa densa (quem só defende literatura concisa não sabe a delícia que é Proust). Mario Sergio Conti prepara a terceira tradução para a Companhia das Letras.

Enquanto Agonizo, de William Faulkner – O Som e a Fúria”, de William Faulkner, é o “Ulysses” norte-americano. Mas o escritor que resgatou a história do sul profundo dos Estados Unidos por meio da literatura tem um romance menor (em tamanho) e de alta qualidade — “Enquanto Agonizo”. Neste livro, todos os personagens têm vozes, apresentadas em igualdade de condições. As vozes parecem um coro e as pessoas estão carregando um caixão, com o corpo da matriarca da família, mas é como se não saíssem do lugar.

Paradiso, de Lezama Lima – Um romance escrito por um cubano. Lezama Lima é o James Joyce ou o Guimarães Rosa de Cuba. Sua prosa barroca é densa, às vezes de difícil apreensão, mas uma leitura cuidadosa, observando-se seus vieses, leva o leitor ao paraíso. Julio Cortázar escreveu sobre o livro: “‘Paradiso’ é como o mar… Surpreendido em um começo, compreendo o gesto de minha mão quando toma o grosso volume para olhá-lo uma vez mais; este não é um livro para ler como se leem os livros, é um objeto com verso e reverso, peso e densidade, odor e gosto, um centro de vibração que não se deixa alcançar em seu canto mais entranhado se não se vai a ele com algo que participe do tato, que busque o ingresso por osmose e magia simpática”.

Guerra e Paz, de Liev Tolstói – Se tivesse lido cuidadosamente o romance “Guerra e Paz” — literatura e história —, Adolf Hitler não teria invadido a União Soviética, em 1941, ou seja, 129 anos depois, mas com os mesmos resultados funestos das tropas de Napoleão Bonaparte. Liev Tolstói examinou a história cuidadosamente e escreveu um romance poderoso a respeito da invasão napoleônica de 1812. Seu trabalho literário rivaliza-se com as melhores histórias sobre o assunto. Detalhe: além da guerra, ele examina minuciosamente a vida civil do período. Como complemento, o leitor pode consultar “1812 — A Marcha Fatal de Napoleão Rumo a Moscou”, de Adam Zamoyski.

A Lebre Com Olhos de Âmbar, de Edmund de Waal
Um trabalho de arqueologia literária escrito por uma sensibilidade do século 19. Há, aqui e ali, uma percepção meio proustiana da vida. Porém, a obra é de 2010. O belíssimo livro, escrito por alguém que tem a percepção de que Deus às vezes está nos detalhes, ganhou elogios de pesos pesados. “De maneira inesperada, combina a micro arte das miniaturas com a macro história, em um efeito grandioso”, disse Julian Barnes. “Uma busca, descrita com perfeição, de uma família e de um tempo perdidos. A partir do momento em que você abre o livro, já está numa velha Europa inteiramente recriada”, afirma Colm Tóibín. (Tradução de Alexandre Barbosa de Souza. Editora Intrínseca.)

O Deserto dos Tártaros, de Dino Buzatti – O maior crítico brasileiro Antonio Candido aponta o romance do escritor italiano como um dos mais importantes da história da literatura. Fica-se com a impressão de que a história não anda, ou que anda para trás, ou melhor, que a personagem central, o tenente Giovanni Drogo, espera tanto que insinua-se paralisada, como se a história estivesse estancada. De permeio, a linguagem refinada de Dino Buzatti. (Editora Nova Fronteira, tradução de Aurora Fornoni Bernardini e Homero de Freitas Andrade.)

Uma Breve História do Tempo – Stephen Hawking – Uma das mentes mais geniais do mundo moderno, Stephen Hawking guia o leitor na busca por respostas a algumas das maiores dúvidas da humanidade: Qual a origem do universo? Ele é infinito? E o tempo? Sempre existiu, ou houve um começo e haverá um fim? Existem outras dimensões além das três espaciais? E o que vai acontecer quando tudo terminar?

As Cinzas de Angela: Memória – Frank McCourt – A infância de Frank McCourt na Irlanda teve todos os ingredientes para render uma história no tom desolado dos textos de Dickens. A pobreza extrema da família, o alcoolismo do pai, a morte dos irmãos, garantiriam a seu texto a trama de grandes tragédias. Suas memórias, no entanto, vão além. Apesar dos sofrimentos que enfrentou, a obra de McCourt consegue ser engraçada e poética, fazendo a narrativa fluir através de um texto lírico, ao compasso do olhar inquieto e surpreso do menino.
Se você ainda não sabe como começar e terminas saiba que ótimo livro é um dos grandes prazeres simples da vida. Independentemente de você estar lendo romances, obras não ficcionais, poesias ou uma grande e pesada apostila, este guia o ajudará a aprender como aproveitar ao máximo essa experiência.

1. Adquira um livro que você queira ler
2. Leia seu livro
3. Estabeleça um ritmo
4. Anime-se
5. Comente com os amigos o livro que está lendo
6. Leia até o fim do livro e faça um resumo para ter de lembrança.

Caso tenha em mãos um livro que não saiba bem se será bom ou não, mas ainda queira dar a ele uma oportunidade, leia um capítulo ou 20 páginas antes de continuar. Caso não se anime agora, você provavelmente não se animará mais.
Uma vez que você tomou conhecimento sobre os benefícios que um livro pode trazer para o seu processo de aprendizagem e pretende dar início a uma imensa lista de leitura, mas não sabe como concluir esse processo, confira 10 maneiras simples de resolver esse problema:
Leia no humor certo. Se você estiver distraído, nervoso ou muito preocupado para se concentrar, boa parte da experiência não valerá a pena. Você não conseguirá se lembrar do que foi lido.
Feche os olhos e entre no mundo do livro caso ele seja de mistério/suspense, magia e mistério, fantasia ou ficção realista.
Apesar de ser mais um caso de ser lido do que ler um livro por conta própria, audiolivros podem ser boas escolhas para determinadas situações.
Audiolivros são livros profissionalmente gravados para serem escutados em tocadores de música. Eles podem ser uma alternativa decente à leitura caso queira desfrutar de uma boa história durante uma longa viagem.
Não se esqueça de acompanhar as datas de entrega da biblioteca. Retorne ou renove os livros na data certa para evitar multas.

Você vai encontrar o que tanto pesquisou e vai se apaixonar com os mais diversos livros que foram muito importante para 2018

Irresistível – do autor Adam Alter, é um livro que aborda os vícios tecnológicos
O boom tecnológico modificou a rotina e o modo de se relacionar da sociedade de forma radical, e é nesse contexto que Adam Alter faz um estudo sobre o teor irresistível da vida conectada. O autor analisa vícios comportamentais para guiar o leitor a maneiras de fazer um bom uso da tecnologia, evitando suas armadilhas. Se você já se pegou refletindo a respeito do uso excessivo de redes sociais, e-mail e outros recursos do tipo, “Irresistível” poderá ser essencial para tomar uma decisão e repensar saúde e bem-estar na Era Digital.

Na Minha Pele – O ator, escritor e diretor, Lázaro Ramos, em mais um dos seus livros publicados, decide dar voz à questão racial em uma (quase) autobiografia. Com o sonho de viver em um mundo sem diferenças, em que a pluralidade racial seja vista como algo positivo, Lázaro compartilha, no livro “Na Minha Pele”, descobertas, dúvidas e conquistas ao longo da sua trajetória, até o momento. Para ele, é muito importante o diálogo, para gerar a aceitação das diferenças em um mundo ainda cheio de preconceitos. Este é um livro sincero e cheio de revelações sobre questões que ainda não são muito abordadas, que nos convida a sermos mais atentos à tudo a nossa volta.
Por Que Fazemos o Que Fazemos? fala sobre motivação na vida profissional – Se você está sempre sem tempo, se você anda desmotivado no cotidiano… então aqui pode estar o melhor livro, aquele que vai fazer você refletir sobre sua vida profissional. Nas páginas desse livro, o filósofo Mario Sergio Cortella mostra que é importante viver com um propósito. Se você está sempre pensando no seu presente e no seu futuro profissional, esse livro é como um guia, com vários ensinamentos como “Paciência na turbulência, sabedoria na travessia”.
– Ainda sou eu (Como eu era antes de você Livro 3)
– Mentes Brilhantes. Como Desenvolver Todo o Potencial do Seu Cérebro
– Deixe-Me Ir
– Daniela Sacerdoti é a autora best-seller de Watch Over Me
– Intenso Demais
– Livro – Desafio
– O Homem de Giz
– Eu Sou As Escolhas Que Faço
– Uma Dobra no Tempo
– O Catador de Pensamentos
– Em Algum Lugar nas Estrelas
– Sempre E Tempo De Amar
Procurando inspiração para turbinar sua lista de leitura para o ano de 2018? que bom, porque eu trouxe aqui uma lista de livros legais para você incluir nas suas metas para 2018!

Antes de começar, já aviso que todos os livros Essa lista da Amazon permite, inclusive, que outras pessoas comprem para você de presente e você receba o livro em casa, de surpresa. Se por acaso você tentar comprar o livro nesse período, o site avisa que já tem um a caminho pra você e não estraga o presente.

Minha vida (não tão) perfeita, de Sophie Kinsella:
Sophie Kinsella é a rainha do famigerado chick lit, a chamada “literatura de mulherzinha” que traz histórias de amor carregadas de humor e açúcar. Para quem não sabe ou não lembra, ela é a autora de “Os Delírios de Consumo de Becky Bloom” também. “Minha Vida (Não Tão) Perfeita” é o novo dela, que promete entregar tudo o que já conhecemos e amamos em sua obra: dramas, confusões e uma boa dose de amor. Traz a história de Cat Brenner, uma publicitária que parece ter uma vida perfeita (pelo menos é o que ela mostra no Instagram), até que uma reviravolta faz tudo mudar.

A Melhor Coisa que Nunca Aconteceu na Minha Vida, de Laura Tait e Jimmy Rice:
Este livro não é um lançamento, eu mesma o li em 2016. Mesmo assim, acho que vale a indicação, pois é fofo demais. Foi escrito por dois amigos, cada um assumindo um dos personagens principais e fala sobre uma segunda chance para o primeiro amor. Holly e Alex eram amigos na adolescência e, onze anos depois, já na casa dos trinta anos de idade, eles se reencontram por acaso. E aí, existe a chance da história de amor deles finalmente acontecer. É tudo muito bonito e divertido, principalmente na escrita do Jimmy Rice, que constrói um Alex extremamente humano e adorável.

Confesse, de Colleen Hoover:
Estou louca para ler esse livro, lançamento mais recente de Colleen Hoover, autora das séries Slammed e Hopeless. Para além da capa maravilhosa, “Confesse” é um romance sobre arriscar tudo pelo amor e sobre encontrar seu coração entre a verdade e a mentira. Tem tudo para ser incrível.

Uma História Simples, de Leila Guerriero:
Eu absolutamente recomendo para TODO MUNDO esse livro-reportagem da Leila Guerriero. Foi das coisas mais impactantes que li em 2017 e o mais louco é que é uma história real. Em janeiro de 2011, a jornalista argentina viajou até um povoado de seis mil habitantes, no interior do país, com o objetivo de contar a história de uma competição de dança típica tão secreta quanto prestigiada, realizada anualmente desde 1966: o Festival Nacional de Malambo de Laborde. Lá ela conheceu um dos competidores e ficou totalmente impactada pela trajetória e pela dança dele. Largou tudo e foi acompanhar a carreira do cara por um ano. Daí nasceu “Uma História Simples”, uma história real e cativante até a última gota sobre determinação, paixão e dança. Um dos livros mais maravilhosos que já li na vida.

Cama, de David Whitehouse:
Esse livro destruiu minha cabeça! Fala sobre um moço, Malcolm Ede, que ao completar 25 anos de idade decide simplesmente não sair nunca mais da cama, como protesto silencioso pela vida mediana que leva e a perspectiva de ter um futuro medíocre com emprego, namorada e tédio. E é isso! Aí começa o drama, da família que passa a orbitar ao redor dele, das promessas de futuro jogadas fora para as pessoas que o amam. O livro é contado pela ótica do irmão mais novo de Malcolm, que não entende como o primogênito pode ser tão egoísta — ao passo que Malcolm acha que está fazendo um verdadeiro ato heroico e político. Anos se passam e Malcolm nunca mais saiu da cama, algo agora impossível já que ele atingiu a marca de 600 quilos. A vida de Malcolm se resume a comer e dormir, a cama já faz parte do seu corpo, literamente. Sua família foi destruída por sua escolha. É grotesco e triste. E é lindo. É literatura do absurdo e choca demais.

Em Águas Sombrias, de Paula Hawkins:
Depois do sucesso estrondoso de “A Garota No Trem”, chegou outro arrasa-quarteirão de Paula Hawkins. “Em Águas Sombrias” segue a fórmula certeira de trazer como protagonistas mulheres em crise, indo ainda mais fundo dessa vez ao contar a história de um suicídio que não é o que parece, em uma trama que bota o dedo na ferida ao falar de violência sexual, relacionamentos abusivos e machismo. Na minha opinião, não é tão bom quanto “A Garota No Trem”, mas ainda assim é bom demais.